domingo, janeiro 13, 2008

Mais fotos das janTeiras 2008


O trajecto para o restaurante não podia ser desperdiçado.



Um estudante do Erasmus pediu-nos para cantarmos para duas polacas e um sueco que estavam de abalada. Aqui, o sueco estava desconfiado por ver um português a falar na língua dele.



Cá estão os estudantes do Erasmus. Se não fosse o sorriso de admiração, não conseguiríamos saber onde está o sueco.



Nunca me tiraram uma fotografia que me envergonhasse tanto como esta. Uma mesa só com garrafas de água do Luso!



Houve quem aproveitasse cada momento para recuperar energias. Sim, que as unhas postiças obrigam a muito trabalhinho.



A TriMargarida explicava-nos a leitura da sina da Berta.



Entretanto, eu pedia-lhe para desviar as margaridas, de forma a apreciar mais uma vez a roupita interior da Berta, que estava um espanto. Ai, se os políticos fossem assim tão transparentes...



As Melichetes estiveram toda a noite com uma pedalada admirável.



A Joana e o Elo Quente.



Cantámos as Janeiras à entrada do restaurante e quando saímos. Como o dono do restaurante nos deu uma garrafa de vinho do Porto Don Pablo, como retaliação a TriMargarida prostituiu a Mafalda...



... levando-a pelas mesas a cravar umas massitas para comprarmos um vinho do Porto decente.



O primeiro roupão da noite.



Aqui ainda as vozes não estavam todas entarameladas.



"Olha ali um casal novo", disse eu. "É a mãe e o filho", esclareceram-me. Aí vão umas janeiras...



... e aqui vem um belo dum Portito...



... servido com uns bombons que recebemos um quarteirão atrás.



... com um brinde ao novo ano...



... que a vida está cara mas assim nem se nota.



Em casa do fotocópio do Rafaelitolindo. Não, eu não estou de roupão.



Repare-se no brio profissional e no sentido de responsabilidade ímpar da Mafalda, que estudava enquanto nós nos divertíamos.



Esta foto parece igual à de cima. Até porque a Berta está com a moca levantada. Mas ela esteve toda a noite com a moca levantada.



A Joana podia ganhar a vida a pedir dinheiro na rua. É o orgulho de um pai!



As Melichetes.



Mais um roupão da noite. Não houve cores repetidas, o que revela o detalhe da organização RafaCelestial.



Boquinhas de...



Os Antoninos. Só falta a Mafalda, porque era a única que estava a trabalhar, sacando o guito dos visitados.



Tinha aparecido com um roupão azul, mas foi mas rápida a mudar de roupa que nós a fotografarmos. Para a próxima temos que treinar isto melhor.



A ideia mais genial da noite: "Vamos cantar ali ao Multibanco, que ali é que há dinheiro!"



Nós bem nos esforçámos...



... mas o "Queres dinheiro? Vai ao Totta!" revelou-se publicidade enganosa.



Em casa do Rafaelito, surpreendemos a Celeste e a Mafalda em roupão.



Foi um final de noite delicioso para uma dita memorável, com as iguarias da Celeste e a cerveja preferida da TriMargarida, que faz mais espuma que o raio que a parta (à espuma, claro).

19 comentários:

  1. Isto sim ´
    e reportagem profissional!
    O vinho do Porto(não sei qual a marca)não era mesmo do Porto?
    Mas enfim, para compensar, ofereceu os cafés, não tenho culpa que à noite não possas beber.
    Poderiam ser 16, mas lá que foram muito menos lá isso foram!
    Mas ficou a intenção!

    ResponderEliminar
  2. Do Porto era, mas... marca "Don Pablo"?!

    ResponderEliminar
  3. Tu não te pode queixar, que te ofereceram o café...

    ResponderEliminar
  4. Lamento que não haja mais "tuna meliches" no país para animar as ruas, as casas e todos os sítios por onde passam.
    Na próxima vez tentem vir um pouco mais a sul ok? Eu prometo não etsra de roupãp, cof cof!.
    Beijos a todos (as)

    ResponderEliminar
  5. Cabemos na tua varanda? Cof... cof... cof...
    Fomos a um 7º andar e tivemos que ir em várias viagens de elevador... e alguns pelas escadas...

    ResponderEliminar
  6. E virem a um primeiro direito aqui para as bandas do Porto, não?! Prometo mesa cheia e tudo em roupões multi-colores, bicharada incluída!

    ResponderEliminar
  7. Ó Ana, tu não desafies esta malta, que São (sou eu) bem capazes de ter pancada para isso e muito mais...

    ResponderEliminar
  8. Grandae tuna sim, senhores, senhoras e meninas! Parabéns!!

    ResponderEliminar
  9. Eh pá! Tu é que és o Matrix!?? Numa das fotos pensei que eras o Moita Flores ( não és tu Rosas!)...

    ResponderEliminar
  10. Fizeste boa viagem de regresso, Matrix?

    ResponderEliminar
  11. E ao Carregal, não querem vir?
    A mesa põe-se num instante, o vinho por aqui é bom e, aqui em casa, estão uns acordolhões a precisar de desenferrujar.

    Bjs
    Dina

    ResponderEliminar
  12. É capaz de ser uma boa ideia. Manda um e-mail a convocar a malta.

    ResponderEliminar
  13. Fiz uma viagem óptima, nada confusa!...
    E, se não fosse 1 car(v)alho, ainda estaria sem perceber a excelente recepção em Santarém.

    ResponderEliminar
  14. Com isso de Santarém fiquei eu confusa...

    ResponderEliminar
  15. Julgavam que eu era um moitas...

    ResponderEliminar
  16. Ahhhhhhhhhhhhhhhh!
    Ahahahahahahahahahahah...

    ResponderEliminar
  17. celestelinda21/1/08 23:34

    Os visitados ficaram encantados com a surpresa.
    Agora nunca pensaram verem-se na net trajados com os seus confortos domésticos!
    Esta malta teve de pedir aos descendentes para se verem assim retratados, pois não sabem mais que um miúdo de dez anos...

    ResponderEliminar
  18. Ainda vamos todos a tribunal... em roupão...

    ResponderEliminar

Tuna Tecales!