quarta-feira, agosto 31, 2011

RELEMBRAR. O PASSADO!

       

CARNAVAL EM CASA DO "CASAL PIMPÃO"


                 1993

segunda-feira, agosto 29, 2011

A «Romaria» do Coiso no Teatro-Cine de Pombal (acho eu). Ano?!...









MENININHO MIJÃO!


Toma lá o Menininho a MIJAR!
_________________________________
Como a cultura é uma coisa muito linda, o Charlie explica:
"Uma peça carregada de profundo conjunto arquétipo de simbolismos, de onde se destaca de imediato a concha que surge em inúmeros trabalhos artísticos, tanto a encimar, como neste caso, como a sublinhar como no caso das mães e deusas das águas, cujo significado essencial nas pias batismais se condensam.
Neste trabalho em particular, o culto da água e do falo encontram-se na sua simbiose perfeita. Na verdade o rapaz, ao mijar, está na verdade e na nossa apreciação mais profunda, a ejacular, e mais precisamente o elemento mãe, a água fonte de vida. Encontram-se assim os dois mundos, feminino, a concha, e o masculino, num momento de reunião de onde divergem novamente sob nova vida a partir da sua reunião criada."
Rafaelito (no Facebook) - "Ó Carlos Charlie, e então do pirilau não há nada a destacar? Os turistas que fazem fila para VER, não ligam puto à concha, só ao pirilau!"
Charlie - "De facto, as pessoas vão ver o pirilau do menino. Mas isto na cu-ltura é igual à cu-linária. De pouco serve a carninha se umas couves não aconhegarem o cu-zido à portuguesa.
É o conjunto que evidencia o fulcro: o pirilau do menino está mesmo no centro de toda a composição de onde os elementos parecem irradiar, ou seja, as linhas de força canalizam o olhar para o pirilau, que depois irradia para o exterior e por analogia para o universo. É, assim, uma composição de grande força imagética."

terça-feira, agosto 16, 2011

sexta-feira, agosto 12, 2011

FOTOS AO ACASO .PASSATEMPO!

Não sei o Ano, nem o Local!

Esta no INATEL  do Luso: Paulo Moura; Carlos Carvalho, Clara, Alicita;  Rafael, Pinheiro, Marilia, Berta.
Outros não estou vendo quem sejam! 

Esta terá sido na BROADWAY!
Maria Guia, Zé Luiz, Rafaelito, Flório, e a Amália!


NOMES. alguns.Quem sabe mais?
da esquerda para a direita:
Olinda Relvão; ?????; Elisa Ferreira; Fernanda Carvalho; ?????;Zé Ferreira- quando digo um palavrão é asneira, quando é um Dr. é "Cultura"-; ?????; Alberto Neves-nem com o perdoa-me da chanfana ao Pedro se safou- acabou despedido do bombo!;Zé Luis da Pampilhosa; Fernandito(falecido); Zé Alberto de Ançã; Carlos Car(v)alho; João Marcelino-cara...dasse; Paulo Moura; Clarinha-put an egg;Isabelinha(?)-falecida; Licita ; um gajo só com olho; ?????; um gajo com dor de cabeça; Rafaelito; ?????;Marilia(Patroa)

quarta-feira, agosto 10, 2011

Overdose?!


Diálogo imaginado de um Casal numa Zundapp:
- Ai, Chico... acho que estou com uma 'verdose.
- Uma overdose, Henriquetinha?!
- Que raio de ideia, Chico! Nada disso! Uma 'verdose.
- 'Verdose?! Que é isso?
- Bebi demasiado vinho verde.

terça-feira, agosto 09, 2011

«Na tropa, está tudo já inventado»...

... dizia-nos o furriel Pereira, em 1984.
- Eu acho que não, meu furriel!
- Ai é, Moura? Então diga-me algo que esteja por inventar. Ou então vai encher na parada até o sol se pôr.
- Posso pensar até amanhã, meu furriel?
- Amanhã, logo de manhã.
...
No dia seguinte, ao toque de alvorada lá fomos formar na parada e o furriel não se tinha esquecido:
- Então, Moura, essa ideia original?
- Uma posição sexual nova, meu furriel!
Gargalhada geral: o furriel, o alferes comandante do pelotão e os meus camaradas todos, mesmo cheios de sono. E o furriel passou-me logo uma roda de burro:
- Ó Moura, uma posição sexual?! Logo nisso, que há milénios que se faz e se escreve sobre isso?! Já não há nada de novo desde o Kamasutra!
- O 96, meu furriel!
- O... 69?!
- Não, meu furriel, o 96! Conhece?
Silêncio geral. Lá expliquei:
- Esfregar reciprocamente a nuca no cu do parceiro, meu furriel!
Acho que ainda hoje o furriel Pereira anda a consultar manuais de sexualidade em todas as bibliotecas do mundo, à procura do 96.

segunda-feira, agosto 08, 2011

«No meu nabale!»


Boné encomendado por mim em Outubro de 2005, quando a malta esteve na ilha de Malta.
Para quem não sabe ou já não se lembre, foi uma homenagem minha à «Cana Verde dos Velhotes», uma das músicas que mais tocávamos (e que era das que eu mais gostava, pelo ritmo, pela batida da viola-baixo e pelo rasganço de cavaquinho), em que as palavras acabadas por "l" eram pronunciadas como "le":


Cana Verde dos Velhotes

Ai quem me dera
Ó minha mãe quem me dera
O que a minha alma deseja
As portas do céu abertas
Como estão as da igreja
Larilolela
Como estão as da igreja
Ó minha mãe quem me dera
O que a minha alma deseja

Ribeira nova
Venho da Ribeira nova
De regar o meu nabal
[cá está]
Inda trago uma folhinha
Na barra do avental
Larilolela
Na barra do avental
Venho da Ribeira nova
De regar o meu nabal [cá está de novo]

Caninha verde
Ó minha caninha verde
Ó minha verde canoca
Eu venho da Romaria
De enganar uma cachopa
Larilolela
De enganar uma cachopa
Ó minha caninha verde
Ó minha verde canoca

domingo, agosto 07, 2011

«Metade de mim» - Mariana Moura


Ideia de base - Mariana Moura
Ideia para esta imagem e fotos - o pai dela
Tratamento em PhotoShop - Mariana Moura
Na imagem - a Joana Moura agarra metade da Mariana

ENTENDAM-SE: PRESIDENTA OU PRESIDENTE!!!

Pilar del Rio costuma explicar que dantes não havia mulheres presidentes e por isso é que não existia a palavra presidenta... Daí que ela diga insistentemente que é Presidenta da Fundação José Saramago e se refira a Assunção Esteves como Presidenta da Assembleia da República.

A propósito desta questão recebi o texto que se segue e que reencaminho.

A Presidenta foi estudanta?!

Ainda nesta semana, ouvi Helena Roseta dizer: «Presidenta!», retorquindo a um comentário de um jornalista, muito segura da sua afirmação... (SIC Notícias)



Uma belíssima aula de português.


Foi elaborada para acabar de uma vez por todas com toda e qualquer dúvida se temos presidente ou presidenta.





A presidenta foi estudanta?


Existe a palavra: PRESIDENTA?
Que tal colocarmos um "BASTA" no assunto?


No português existem os particípios activos como derivativos verbais. Por exemplo: o particípio activo do verbo atacar é atacante, de pedir é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendicar é mendicante... Qual é o particípio activo do verbo ser? O particípio activo do verbo ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade.
Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz verbal os sufixos ante, ente ou inte.
Portanto, a pessoa que preside é PRESIDENTE, e não "presidenta", independentemente do sexo que tenha. Se diz capela ardente, e não capela "ardenta"; se diz estudante, e não "estudanta"; se diz adolescente, e não "adolescenta"; se diz paciente, e não "pacienta".
Um bom exemplo do erro grosseiro seria:
"A candidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada representanta. Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre português, só para ficar contenta".


Por favor, pelo amor à língua portuguesa, repasse esta informação..


terça-feira, agosto 02, 2011

O Coiso em Carregal do Sal em 2000... e 4

Fotos enviadas pelo Pedro Concertinas (Milagre! Milagre!)

A Dina esclareceu:
"Que grande confusão aqui vai!
Estas fotos são de 19 de Junho de 2000... e 4, perceberam?
Foram tiradas na ex EB 2,3 de Carregal do Sal num espectáculo que ainda hoje é lembrado.
«Foi um espectáculo de cor, alegria, dança, música, tradição e muita originalidade, o qual terminou com uma “Primavera Florida”. O público estava maravilhado e foi entrando no ritmo, ao longo do espectáculo.
No final da actuação de cada grupo, o público manifestou o seu entusiasmo, aplaudindo de pé...»
Beijinhos"











NOVA VERSÃO CANTAR ALENTEJANO "ÀS 4 DA MADRUGADA"