domingo, maio 04, 2008

Malta, o OrCa mandou-nos um convite


(clica para veres o convite em tamanho decente)

"Amizades,

No próximo dia 31 de Maio de 2008 (sábado), pelas 15h30, terá lugar no Museu da Electricidade (entrada pelo lado poente), em Belém, Lisboa, o lançamento do meu livro Farândola do Solstício – memórias de infância por terras de Miranda, com edição da Apenas Livros, Lda., álbum de retratos que guardo na memória dos tempos passados, acompanhando os meus pais, na edificação das barragens do Douro Internacional, aí pelos idos de 50 e até meados dos anos 60 do século passado.
Porventura, uma das muitas histórias por contar do Portugal que somos e que a urgência dos dias teima em manter arredias de nós.
Retratam-se nele, pois, pessoas, lugares, bichos e coisas das terras de Miranda do Douro, cuja memória me enforma e orgulha, não numa perspectiva passadista, mas constituindo pontes para o futuro que, como todos bem sabemos, serão erguidas e percorridas com maior segurança e determinação se melhor conhecermos os caminhos até aqui trilhados, que mais não são do que alicerces e pilares dessas pontes.
Espero, então, que este meu livro saiba contar-vos o que essa vida me mostrou. Direi, apenas, que gostarei de fazer desse dia uma festa, na qual a vossa presença é condição imprescindível. Haverá cantares e música transmontana. Mas espero que haja, muito principalmente, uma corrente de afectos que a todos envolva, libertando-nos para um novo dia que lá vem.
O local é aprazível. O Tejo, mesmo ao lado, espreita-nos. Decorrem diversos eventos no Museu da Electricidade que poderão, ainda, constituir um aliciante complemento para o passeio. Lá vos espero...
Anexo um convite com pormenores do evento.

Um grande abraço de
Jorge Castro"


Quem quer e pode ir levante o dedo (mas escreva-me, que daqui não vejo o dedo).

9 comentários:

  1. RAFAELITOLINDO6/5/08 20:31

    Desta vez não me é possivel estar no lançamento do amigo Orca.

    ResponderEliminar
  2. Rafaelitolindo6/5/08 20:34

    Claro que à falta do caixote de lixo para apagar e emendar, queiram entercalar" do livro"

    ResponderEliminar
  3. Rafaelitolindo6/5/08 20:34

    Claro que à falta do caixote de lixo para apagar e emendar, queiram entercalar" do livro"

    ResponderEliminar
  4. Rafaelitolindo6/5/08 20:36

    Isto vai de mal a pior....repetido ..."intercalar"
    Paulo arranja-me um caixote do lixo!

    ResponderEliminar
  5. Nesse dia também não posso: estou de avô.

    ResponderEliminar
  6. Isso não é lká para a Serra da Estrela?

    ResponderEliminar
  7. Esse avô é mais de unhais (o velho). Eu sou mais novo...

    ResponderEliminar
  8. Pela tua foto, de facto és.

    ResponderEliminar

Tuna Tecales!