domingo, outubro 01, 2006

HINEM ( o Hino do INEM )

Em 19 de Maio de 2000, a Tuna Meliches foi convidada para abrilhantinar (dar muito mais brilho que abrilhantar) um jantar-convívio do pessoal do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
Aquilo era um pavilhão enorme e, no final do jantar, a malta foi toda para junto da piscina. Estávamos a ver que íamos tocar só para nós próprios ouvirmos, mas fizemos uma arruada com a gaita de foles do Pedro e veio toda a gente atrás de nós para dentro do pavilhão, no que se tornou uma noite memorável.

Reparem no Antonino, que com a vibração das cordas
por tocar à Chico Ceguinho está prestes a ter
um orgasmo bandolínico



A malta da mesa de honra deve ter feito uma votação ao melhor
rabiosque da Tuna (e aposto que ganhou o Rafaelitolindo)



Muitos voluntários da assistência cantaram connosco a nossa
versão do «Fui Colher uma Romã»

Mas o momento alto da noite, com direito a encore - âncora em francês - foi o Hino do INEM, com letra de Paulo Moura e com a música «In the Navy» daquelas aves raras dos Village People:

Se há acidente
Ou quem fique doente
Ou então se a terra treme
Fiquem descansados
Serão bem tratados
P’lo pessoal do INEM

(no INEM) Para tratar a pancada
(no INEM) Água só oxigenada
(no INEM) Álcool p’rá rapaziada
(no INEM) (no INEM) (no INEM)

Se o bebé grita
A mãe fica aflita
E a avozinha geme
Nunca há problema
Esse é o lema
Do pessoal do INEM

(no INEM) Se a ferida sangra imenso
(no INEM) Fica empapado o lenço
(no INEM) Aplicam-te logo um penso
(no INEM) (no INEM) (no INEM)

Se esfomeado
Ficas engasgado
A comer um leite-creme
Sem poderes falar
O melhor é rezar
P’ra que chegue o INEM

(no INEM) Se sentes muito calor
(no INEM) A enfermeira é um amor
(no INEM) O termómetro onde o vai pôr?
(no INEM) (no INEM) (no INEM)

Saliente-se que, no final, nem foi preciso chamar ninguém do INEM!

5 comentários:

  1. maria das boiças2/10/06 12:04

    Gosto muito de ver e saber os vossos êxitos, até porque tenho lá um grande amigo meu,que se diverte imenso, mas há que projectar o futuro e quando a isso, pelo que vejo através do blog, anda tudo muito desanimado. È verdade?? Ou só impressão minha??

    ResponderEliminar
  2. Desanimado não. Murcho é a palavra exacta.
    Mas isto vai ao sítio...

    ResponderEliminar
  3. Mas quem será o amigo da Maria das Boiças.Estou intrigado!Tu não estás Paulo! E tu Pedro o que me dizes?Murcho é realmente a palavra mais apropriada...mas fala quem sabe...quando aí chega, já dificilmente vai ao sítio!

    ResponderEliminar
  4. Sem dúvida que foi um ponto alto e marcante na existência da tuna meliches!Mas tenho a esperança que com um pouco de viagra(leia-se boa vontade), a tesão(leia-se o entusiasmo), a tuna ainda vai dar grandes alegrias!

    ResponderEliminar
  5. Uma coisa de cada vez, bom Rafael. Para já, vamos divertir-nos - os que podem ir - no Norte, neste próximo fim de semana. Depois veremos. Vai ser «ou vai à racha»...

    ResponderEliminar

Tuna Tecales!