sábado, janeiro 06, 2007

Ainda há pastores? - documentário de Jorge Pelicano no TAGV

Dia 8 de Janeiro 21h30 Teatro Académico Gil Vicente - Coimbra

Sinopse (transcrita do programa do TAGV)
Há lugares que quase não existem.
Casais de Folgosinho nem sequer é um lugar. Não há luz eléctrica, não corre água canalizada, muito menos estradas. Perde-se no silêncio de um vale entre as montanhas da Serra da Estrela. Em tempos foi um autêntico santuário de pastores, com dezenas de famílias, milhares de cabeças de gado. Hoje, os mais velhos vão morrendo e os novos fogem da dura sina de ser pastor. 365 dias por ano.
Hermínio. 27 anos, contraria o fim. Dizem que é o pastor mais novo, mas também o mais doido. Sozinho, rádio na mão, rasga montanhas ao som das cassetes do popular cantor Quim Barreiros, que um dia sonha conhecer. Os sons das cassetes e do rádio puxam-no para fora de uma vida de solidão. São a união entre dois mundos diferentes. Distantes e próximos. Na sociedade moderna, o futuro de Hermínio é inquietante. Até quando o jovem Hermínio será pastor?
Mas... Ainda há pastores?
As estórias dos Casais de Folgosinho guardam a resposta.
«Ainda há Pastores?», o primeiro filme de Jorge Pelicano, é um dos premiados na 12ª edição do Cine`Eco – Festival de cinema e vídeo de ambiente da Serra da Estrela, tendo ainda recebido o Prémio Lusofonia para melhor obra a concurso produzida e realizada em país lusófono e a Menção honrosa atribuída pelo Júri da Juventude.
Nota: a acompanhar a exibição do filme, estará patente no foyer de entrada do TAGV a exposição de fotografia «Os últimos guardadores de rebanhos», de Rosa Teixeira da Silva e Sandra Gomes, que retrata os pastores e as personagens retratadas no documentário.

Ficha Técnica e Artística
Realização, Imagem, Sonoplastia, Montagem - Jorge Pelicano
Produção - Jorge Pelicano
Efeitos Visuais - Jorge de Sousa
Câmara adicional - Paulo César Fajardo
Locução - Fernando Alves
Escrito por - Cátia Vicente, João Morais, Jorge Pelicano
Jornalistas - Cátia Vicente, José Mendes
Misturas Finais - João Moreira
Tradução - Cristina Vasco, Hélia Martinho, Vera Santos
Supervisão tradução - Cristina Vasco
Legendagem - João Pelicano, Ricardo Venâncio
Formato DVCAM Ano de Produção 2006 Duração 80 min.
Preçário: Preço normal 4,50€ Preço estudante e sénior 3,50€

Quem à ida disser não,
sofrerá a praga do Vicentezão!

2 comentários:

  1. Vicentezão10/1/07 19:21

    Não sofre pragas porque mesmo eu não consegui chegar a Cbra a tempo nem do final... também ainda só vi o filme 10 vezes...
    Um abraço Paulo e a todo o grupo

    ResponderEliminar
  2. Grande Vicentesão, tu é que podes dizer-nos se ainda há pastores!

    ahahahahah

    ResponderEliminar

Tuna Tecales!